Arquivo da categoria ‘TI’

1) Microsoft Project:  Com certeza é o software mais utilizado no mundo quando falamos sobe gerenciamento de projetos, através dele é possível realizar todo o planejamento das tarefas, controlar sua execução e fazer a gestão dos recursos. Conta com uma série de gráficos e relatórios que facilitam em muito a vida do gerente de projetos.

– Preço: Microsoft Profissional 2013:                     R$ 2.199,00

– Download Microsoft Profissional 2013:             http://goo.gl/qwBdRw

– Avaliação:                                                                5 estrelas1

_______________________________________________________________________________

 2) GP Web:  Desenvolvido em parceria com exército brasileiro o GPWeb é um software bastante completo, integrado com o módulo de gestão estratégica permite ao usuário ter uma visão bastante abrangente na gestão de projetos, portifólios e programas. Possuí os módulos de gestão de documentos, gestão de projetos e gestão de mensagens corporativas. O software é disponibilizado gratuitamente através do endereço: http://goo.gl/qwBdRw

– Preço:                                      Gratuito                                            

– Avaliação:                             4 stars


                                                       _______________________________________________________________________________

3) Runrun:  Esta aplicação facilita na gestão de tarefas e equipe, totalmente em português possui uma interface bastante clara e de fácil entendimento. O grande diferencial é poder criar tarefas e gerir a atuação de sua equipe.

– Site:                                           http://runrun.it/pt-BR

– Preço:                                       A partir de R$ 40,00 por mês.                                         

– Avaliação:                              4 stars                                      

                                                         _______________________________________________________________________________

4) Basecamp: Software bastante popular para gestão de projetos, possuí muitas funcionalidades entre elas destaco:  gestão de equipes, gestão de tarefas e  gestão de documentos. Muito fácil de ser utilizado vale a pena dar uma olhada.

– Site:                                    https://basecamp.com

– Preço:                                A partir de U$ 20,00 por mês.                                         

– Avaliação:                      5 estrelas1                                              

_______________________________________________________________________________

5) Zoho Projects:  Eu particularmente gosto muito dos produtos da empresa Zoho.  O Zoho projects é muito fácil de ser utilizado e pode ser integrado com o Google Apps. Possui app para Iphone e Android. O grande diferencial deste aplicativo é o módulo de gestão da comunicação que permite o gerente de projetos tenha um controle maior sobre  projeto.

– Site:                                 https://www.zoho.com/projects/

– Preço:                             Possui versão free e versão paga                                      

– Avaliação:                     4 stars                                               

_______________________________________________________________________________

6) Pivolttracker:  Utilizado para a gestão ágil de projetos de desenvolvimento de softwares é um aplicativo que possuí um custo benefício bastante interessante.

– Site:                               http://www.pivotaltracker.com

– Preço:                          A partir de U$ 7,00 por mês                                      

– Avaliação:                  5 estrelas1                                                  

_______________________________________________________________________________

7) Scrum Half:  Outro software que pode ser utilizado na gestão ágil de projetos de desenvolvimento de softwares é o Scrum Half. Ele foi desenvolvido utilizando o conceito da metodologia Scrum. O aplicativo é muito fácil de ser utilizado, é um aplicativo tupiniquim o que facilita bastante a sua utilização e suporte.

– Site:                      http://www.myscrumhalf.com/pt/

– Preço:                  Possuí versão free a versão paga é a partir de R$ 59,99                                      

– Avaliação:         4 stars                                                        

_______________________________________________________________________________

 8) Artia:  Solução completa para gestão de projetos com foco em colaboração online. Muito utilizada por agências publicitárias, tem um módulo de gestão de jobs bastante interessante.

– Site:                                     http://artia.com/

– Preço:                                  Possuí versão free a versão paga é a partir de R$ 29,90                                      

– Avaliação:                      4 stars                                              

_______________________________________________________________________________

 9) Podio:  Plataforma colaborativa que auxilia muito na gestão de projetos, sabemos que a comunicação é um fator chave no sucesso de um projeto através deste aplicativo é muita fácil compartilhar tarefas, arquivos e dar feedback as tarefas e projetos. Muito bom, aconselho a utilização.

– Site:                                 https://podio.com/

– Preço:                             Possuí versão free a versão paga é a partir de U$ 9,90                                      

– Avaliação:                   5 estrelas1                                                 

_______________________________________________________________________________

10) Smartsheet:  Possuí recursos muito semelhantes ao project, mas é online e possuí app para Iphone e  Android. Ideal para gerir tarefas e cronogramas.

– Site:                               http://pt.smartsheet.com/

– Preço:                          A partir de U$ 15,95                                   

– Avaliação:                   3 Stars                                                 

Caso você conheça mais alguma solução que pode ser útil na vida do gerente de projetos fique a vontade para fazer seus cometários e compartilhar suas experiências.

 

Anúncios

Depois de muito sucesso com o recuros de toch screen (tela  sensível ao toque) aplicados aos celulares e tables. Vem ai uma nova tendência que com certeza estará presente com bastante força em um futuro próximo.

Trata-se do recurso de holograma (processo de se codificar uma informação visual e depois (através do laser) decodificá-la, recriando “integralmente” esta mesma informação) . Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Holografia

Os aparelho poderão projetar telas e teclado suspensos sensiveis ao toque. Simplesmente fantastico.

O Aatma Studio apresenta um conceito de como poderá ser o futuro do iPhone5, vale a pena conferir.

O poder das redes sociais

Publicado: 27 de junho de 2011 em Marketing, TI

Codigo de Barras já era

Publicado: 19 de agosto de 2010 em TI

Por Fernando Souza Filho
Em março último, estive na Alemanha para cobrir a CeBit 2009 e fiquei bem impressionado no aeroporto de Frankfurt ao ver a rapidez do embarque na companhia aérea pela qual eu estava viajando, a alemã Lufthansa. O segredo estava nos bilhetes, que continham o tão falado QR-Code, uma espécie de código de barras bidimensional mais amplo e mais completo.
No mundo dos smartphones, o QR-Code já está virando febre. Ele permite a inserção de links para o aparelho se conectar a algum site, inclusive para download direto de conteúdo. Funciona assim: você está passando na rua, vê um um outdoor com QR-Code, fotografa a imagem de dentro do carro através de seu smartphone, que reconhece o código e se conecta a algum site, que pode ter uma promoção específica para esse tipo de usuário. As possibilidades são inúmeras. Tem gerente de marketing surtando com tantas opções que podem ser usadas em campanhas de publicidade.
Quem já está usando?
Um código de barras convencional permite incluir 13 dígitos numéricos, enquanto o QR-Code tem espaço para nada menos do que 7.089 dígitos alfa-numéricos, ou seja, ele armazena também letras.
Em São Paulo, quem compra ingressos para as sessões de cinema da rede Cinemark já encontra o QR-Code nos ingressos, que são lidos pelas catracas dos próprios cinemas. Na Alemanha e na Áustria, é comum encontrar nas ruas outdoors e pôsteres com QR-Code, que são fotografados por clientes e levados através do smartphone para promoções via internet.
“A vantagem do QR-Code é o fator surpresa. Ele tem um Q de mistério, o usuário não tem a menor de idéia do que vai encontrar lá, mas vai fazer de tudo para descobrir”, defendeu Rodrigo Braga, diretor executivo da Peopleway, agência brasileira de interatividade digital que está investindo pesado no mobile marketing através do QR-Code.
Como coloco no meu aparelho?
Não é qualquer smartphone que consegue ler um QR-Code. Primeiro, o aparelho precisa ter uma câmera. Depois, precisa ter um aplicativo, geralmente gratuito, que consiga “interpretar” a foto e decifrar o código.
Quem tem iPhone 3G, por exemplo, basta baixar o programa 2D Sense, na própria App Store. Quem tem um iPhone pré-3G pode baixar alguns arquivos “hackeadores” disponíveis na web, mas a própria Apple desaconselha a prática. Como já tivemos notícias de problemas causados por esses aplicativos, nem vamos citá-los aqui.
Os proprietários do N95, da Nokia, podem baixar o Quickmark, enquanto os donos de um BlackBerry Bold, só precisam instalar o Beetagg. Quem tem um HTC, tem duas opções: iNigma (para quem tem o Diamond, com Windows Mobile) e Barcode Scanner (para quem tem um G1, com Android).

Em março último, estive na Alemanha para cobrir a CeBit 2009 e fiquei bem impressionado no aeroporto de Frankfurt ao ver a rapidez do embarque na companhia aérea pela qual eu estava viajando, a alemã Lufthansa. O segredo estava nos bilhetes, que continham o tão falado QR-Code, uma espécie de código de barras bidimensional mais amplo e mais completo.
No mundo dos smartphones, o QR-Code já está virando febre. Ele permite a inserção de links para o aparelho se conectar a algum site, inclusive para download direto de conteúdo. Funciona assim: você está passando na rua, vê um um outdoor com QR-Code, fotografa a imagem de dentro do carro através de seu smartphone, que reconhece o código e se conecta a algum site, que pode ter uma promoção específica para esse tipo de usuário. As possibilidades são inúmeras. Tem gerente de marketing surtando com tantas opções que podem ser usadas em campanhas de publicidade.
Quem já está usando?
Um código de barras convencional permite incluir 13 dígitos numéricos, enquanto o QR-Code tem espaço para nada menos do que 7.089 dígitos alfa-numéricos, ou seja, ele armazena também letras.
Em São Paulo, quem compra ingressos para as sessões de cinema da rede Cinemark já encontra o QR-Code nos ingressos, que são lidos pelas catracas dos próprios cinemas. Na Alemanha e na Áustria, é comum encontrar nas ruas outdoors e pôsteres com QR-Code, que são fotografados por clientes e levados através do smartphone para promoções via internet.
“A vantagem do QR-Code é o fator surpresa. Ele tem um Q de mistério, o usuário não tem a menor de idéia do que vai encontrar lá, mas vai fazer de tudo para descobrir”, defendeu Rodrigo Braga, diretor executivo da Peopleway, agência brasileira de interatividade digital que está investindo pesado no mobile marketing através do QR-Code.
Como coloco no meu aparelho?
Não é qualquer smartphone que consegue ler um QR-Code. Primeiro, o aparelho precisa ter uma câmera. Depois, precisa ter um aplicativo, geralmente gratuito, que consiga “interpretar” a foto e decifrar o código.
Quem tem iPhone 3G, por exemplo, basta baixar o programa 2D Sense, na própria App Store. Quem tem um iPhone pré-3G pode baixar alguns arquivos “hackeadores” disponíveis na web, mas a própria Apple desaconselha a prática. Como já tivemos notícias de problemas causados por esses aplicativos, nem vamos citá-los aqui.
Os proprietários do N95, da Nokia, podem baixar o Quickmark, enquanto os donos de um BlackBerry Bold, só precisam instalar o Beetagg. Quem tem um HTC, tem duas opções: iNigma (para quem tem o Diamond, com Windows Mobile) e Barcode Scanner (para quem tem um G1, com Android).

A história do Google em 2 minutos

Publicado: 27 de outubro de 2009 em TI

Evolução

Publicado: 30 de setembro de 2009 em TI

evolucao

O porquê do Macbook?

Publicado: 14 de setembro de 2009 em TI

Dica: Marcos Trevizan